Vencedores do Grammy 2023: lista completa

Arte promocional do Grammy (Reprodução)

É oficial: Beyoncé tem o maior número de vitórias no Grammy de todos os tempos. Na noite de domingo, ela fez história com quatro vitórias, elevando o total de sua carreira para 32. Sua vitória com “Renaissance” de melhor álbum dance/eletrônico a colocou nos livros de história, depois de também ganhar a melhor música de R&B por “Cuff It”, melhor dança /gravação eletrônica e performance tradicional de R&B.

Mas, além da conquista de Beyoncé, não houve raspagens que deixassem outros vencedores garantidos para chegar às manchetes. As três principais categorias de todos os gêneros foram para três vencedores diferentes – nenhum deles os que estavam sendo amplamente divulgados. Harry Styles ganhou o álbum do ano, Lizzo ganhou o recorde do ano e a favorita do Grammy do século 20 conseguiu uma vitória verdadeiramente imprevista para a música do ano.

Além do álbum do ano, Styles venceu por álbum pop vocal; “Harry’s House” também ganhou como melhor álbum de engenharia, não clássico, embora esse troféu não vá para Styles. Outros vencedores múltiplos incluíram três troféus para Brandi Carlile e três para a música “Encanto”. Raitt terminou com dois, tendo vencido na categoria Americana e também na melhor música. Outros vencedores incluíram Sam Smith e Kim Petras por desempenho de dupla/grupo pop para o single “Unholy” e Willie Nelson por melhor álbum country.

Kim Petras se tornou a primeira artista abertamente transgênero a vencer uma estatueta na premiação.

Em seu discurso no palco do Grammy, Petras agradeceu “todas as incríveis e lendárias artistas transgênero que abriram as portas” para ela, citando por nome a cantora produtora indie Sophie, que também foi indicada ao Grammy, mas nunca venceu.

Anteriormente, a produtora trans Wendy Carlos venceu três Grammys, em 1969, por seu trabalho revolucionário com sintetizadores – mas a artista só se assumiu trans publicamente dez anos depois, no final dos anos 1970.

Outras artistas transgênero a receberem indicações ao Grammy em anos anteriores foram a pioneira do soul Jackie Shane e a diva do experimental Arca. Nenhuma delas ganhou a estatueta, no entanto.

Confira a lista dos vencedores das principais categorias

Gravação do ano

  • ABBA – “Don’t Shut Me Down”
  • Adele – “Easy on Me”
  • Beyoncé – “Break My Soul”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous
  • Brandi Carlile featuring Lucius – “You and Me on the Rock”
  • Doja Cat – “Woman”
  • Steve Lacy – Bad Habit
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5”
  • Lizzo – “About Damn Time” (VENCEDOR)
  • Harry Styles – “As It Was”

Álbum do ano

  • ABBA – “Voyage”
  • Adele – “30”
  • Bad Bunny – “Un Verano Sin Ti”
  • Beyoncé – “Renaissance”
  • Brandi Carlile – “In These Silent Days”
  • Coldplay – “Music of the Spheres”
  • Harry Styles – “Harry’s House” (VENCEDOR)
  • Kendrick Lamar – “Mr. Morale & the Big Steppers
  • Lizzo – “Special”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous (Deluxe)”

Canção do ano

  • Adele – “Easy on Me”
  • Beyoncé – “Break My Soul”
  • Bonnie Raitt – “Just Like That” – (VENCEDOR)
  • DJ Khaled Featuring Rick Ross, Lil Wayne, Jay-Z, John Legend & Fridayy – “God Did”
  • Gayle – “ABCDEFU”
  • Harry Styles – “As It Was”
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5”
  • Lizzo – “About Damn Time”
  • Steve Lacy – “Bad Habit”
  • Taylor Swift – “All Too Well” (10 Minute Version) (The Short Film)

Artista revelação

  • Anitta
  • Domi & JD Beck
  • Latto
  • Måneskin
  • Molly Tuttle
  • Muni Long
  • Omar Apollo
  • Samara Joy (VENCEDOR)
  • Tobe Nwigwe
  • Wet Leg

Melhor performance solo de pop

  • Adele – “Easy on Me” (VENCEDOR)
  • Bad Bunny – “Moscow Mule”
  • Doja Cat – “Woman”
  • Harry Styles – “As It Was”
  • Lizzo – “About Damn Time”
  • Steve Lacy – “Bad Habit”

Melhor performance duo/grupo de pop

  • ABBA – “Don’t Shut Me Down”
  • Camila Cabello Featuring Ed Sheeran – “Bam Bam”
  • Coldplay & BTS – “My Universe”
  • Post Malone & Doja Cat – “I Like You (A Happier Song)”
  • Sam Smith & Kim Petras – “Unholy” (VENCEDOR)

Melhor álbum de pop tradicional

  • Diana Ross – “Thank You”
  • Kelly Clarkson – “When Christmas Comes Around…”
  • Michael Bublé – “Higher” (VENCEDOR)
  • Norah Jones – “I Dream of Christmas (Extended)”
  • Pentatonix – “Evergreen”

Melhor álbum de pop

  • ABBA – “Voyage”
  • Adele – “30”
  • Coldplay – “Music of the Spheres”
  • Harry Styles – “Harry’s House” (VENCEDOR)
  • Lizzo – “Special”

Melhor gravação de dance/eletrônico

  • Beyoncé – “Break My Soul” (VENCEDOR)
  • Bonobo – “Rosewood”
  • David Guetta & Bebe Rexha – “I’m Good (Blue)”
  • Diplo & Miguel – “Don’t Forget My Love”
  • Kaytranada Featuring H.E.R. – “Intimidated”
  • Rüfüs Du Sol – “On My Knees”

Melhor álbum de dance/música eletrônica

  • Beyoncé – “Renaissance” (VENCEDOR)
  • Bonobo – “Fragments”
  • Diplo – “Diplo”
  • Odesza – “The Last Goodbye”
  • Rüfüs Du Sol – “Surrender”

Melhor canção de rock

  • Brandi Carlile – “Broken Horses” (VENCEDOR)
  • Ozzy Osbourne Featuring Jeff Beck – “Patient Number 9”
  • Red Hot Chili Peppers – “Black Summer”
  • Turnstile – “Blackout”
  • The War on Drugs – “Harmonia’s Dream”

Melhor álbum de rock

  • The Black Keys – “Dropout Boogie”
  • Elvis Costello & The Imposters – “The Boy Named If”
  • Idles – “Crawler”
  • Machine Gun Kelly – “Mainstream Sellout”
  • Ozzy Osbourne – “Patient Number 9” (VENCEDOR)
  • Spoon – “Lucifer on the Sofa”

Melhor canção de música alternativa

  • Arctic Monkeys – “There’d Better Be a Mirrorball”
  • Big Thief – “Certainty”
  • Florence and the Machine – “King”
  • Wet Leg – “Chaise Lounge” (VENCEDOR)
  • Yeah Yeah Yeahs Featuring Perfume Genius – “Spitting Off the Edge of the World”

Melhor álbum de música alternativa

  • Arcade Fire – WE
  • Big Thief – “Dragon New Warm Mountain I Believe in You”
  • Björk – “Fossora”
  • Wet Leg – “Wet Leg” (VENCEDOR)
  • Yeah Yeah Yeahs – “Cool It Down”

Melhor canção de R&B

  • Beyoncé – “Cuff It” (VENCEDOR)
  • Jazmine Sullivan – “Hurt Me So Good”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous”
  • Muni Long – “Hrs & Hrs”
  • PJ Morton – “Please Don’t Walk Away”

Melhor álbum de R&B

  • Chris Brown – “Breezy (Deluxe)”
  • Lucky Daye – “Candy Drip”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous (Deluxe)”
  • PJ Morton – “Watch the Sun”
  • Robert Glasper – “Black Radio III” (VENCEDOR)

Melhor Música de Country

  • Cody Johnson – “Til You Can’t” (VENCEDOR)
  • Luke Combs – “Doin’ This”
  • Maren Morris – “Circles Around This Town”
  • Miranda Lambert – “If I Was a Cowboy”
  • Taylor Swift – “I Bet You Think About Me (Taylor’s Version) (From the Vault)”
  • Willie Nelson – “I’ll Love You Till the Day I Die”

Melhor Álbum de Country

  • Ashley McBryde – “Ashley McBryde Presents: Lindeville”
  • Luke Combs – “Growin’ Up”
  • Maren Morris – “Humble Quest”
  • Miranda Lambert – “Palomino”
  • Willie Nelson  – A Beautiful Time (VENCEDOR)

Melhor canção de rap

  • DJ Khaled Featuring Rick Ross, Lil Wayne, Jay-Z, John Legend & Fridayy – “God Did”
  • Future Featuring Drake & Tems – “Wait for U”
  • Gunna & Future Featuring Young Thug – “Pushin P”
  • Jack Harlow Featuring Drake – “Churchill Downs”
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5” (VENCEDOR)

Melhor álbum de rap

  • DJ Khaled – “God Did”
  • Future – “I Never Liked You”
  • Jack Harlow – “Come Home the Kids Miss You”
  • Kendrick Lamar – “Mr. Morale & the Big Steppers” (VENCEDOR)
  • Pusha T – “It’s Almost Dry”

Melhor álbum de pop latino

  • Camilo – “De Adentro Pa Afuera”
  • Christina Aguilera – “Aguilera”
  • Fonseca – “Viajante”
  • Rubén Blades & Boca Livre – “Pasieros” (VENCEDOR)
  • Sebastián Yatra – “Dharma”

Melhor álbum de música urbana

  • Bad Bunny – “Un Verano Sin Ti” (VENCEDOR)
  • Daddy Yankee – “Legendaddy”
  • Farruko – “La 167”
  • Maluma – “The Love & Sex Tape”
  • Rauw Alejandro – “Trap Cake, Vol. 2”

Melhor álbum de rock latino ou alternativo

  • Cimafunk – “El Alimento”
  • Fito Paez – “Los Años Salvajes”
  • Gaby Moreno – “Alegoría”
  • Jorge Drexler – “Tinta y Tiempo”
  • Mon Laferte – “1940 Carmen”
  • Rosalía – “Motomami” (VENCEDOR)

Melhor álbum de folk

  • Aoife O’Donovan – “Age of Apathy”
  • Janis Ian – “The Light at the End of the Line”
  • Judy Collins – “Spellbound”
  • Madison Cunningham – “Revealer” (VENCEDOR)
  • Punch Brothers – “Hell on Church Street”

Melhor álbum de reggae

  • Kabaka Pyramid – “The Kalling” (VENCEDOR)
  • Koffee – “Gifted”
  • Protoje – “Third Time’s the Charm”
  • Sean Paul – “Scorcha”
  • Shaggy – “Com Fly Wid Mi”

Melhor gravação remixada

  • Beyoncé – “Break My Soul (Terry Hunter Remix)”
  • Ellie Goulding – “Easy Lover (Four Tet Remix)”
  • The Knocks & Dragonette – “Slow Song (Paul Woolford Remix)”
  • Lizzo – “About Damn Time (Purple Disco Machine Remix)” (VENCEDOR)
  • Wet Leg – “Too Late Now (Soulwax Remix)”

Melhor álbum de áudio imersivo

  • Anita Brevik, Nidarosdomens Jentekor & Trondheimsolistene – “Tuvayhun — Beatitudes for a Wounded World”
  • The Chainsmokers – “Memories…Do Not Open”
  • Christina Aguilera – “Aguilera”
  • Jane Ira Bloom – “Picturing the Invisible: Focus 1”
  • Stewart Copeland & Ricky Kej – “Divine Tides” (VENCEDOR)

Melhor videoclipe

  • Adele – “Easy on Me”
  • BTS – “Yet to Come”
  • Doja Cat – “Woman”
  • Harry Styles – “As It Was”
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5”
  • Taylor Swift – “All Too Well: The Short Film” (VENCEDOR)

Melhor filme musical

  • Adele – “Adele One Night Only”
  • Billie Eilish – “Billie Eilish Live at the O2”
  • Justin Bieber – “Our World”
  • Neil Young & Crazy Horse – “A Band a Brotherhood a Barn”
  • Rosalía – “Motomami (Rosalía TikTok Live Performance)”
  • Various Artists – “Jazz Fest: A New Orleans Story” (VENCEDOR)

P!nk aparece inspiradora em novo clipe “Trustfall”

Seu nono álbum de estúdio, de mesmo nome, será lançado no dia 17 de fevereiro
GIOVANNA BREVE

P!nk lançou hoje (27) o clipe de “Trustfall“, a faixa-título de seu nono álbum de estúdio. A nova música é carregada de sintetizadores, com uma batida dançante e os vocais poderosos característicos da cantora, confira acima: 

Com lançamento marcado para o dia 17 de fevereiro, o álbum já está disponível para pre-save nas plataformas digitais.

Em nomembro, a cantora lançou o single “Never Gonna Not Dance Again“, que servirá como a principal canção para a nova era. Trustfall é o nono álbum da cantora. 

Madonna anuncia turnê ‘Celebration Tour’ com hits dos 40 anos de carreira, mas show não vem ao Brasil

Madonna Announces Dates for 40th Anniversary ‘Celebration Tour’

SÃO PAULO – Madonna anunciou nesta terça-feira sua próxima turnê. “Celebration Tour” passa pela Europa, pelos Estados Unidos e pelo Canadá a partir de julho, com shows nos quais a cantora vai tocar seus hits de 40 anos de carreira. Não há apresentação prevista para o Brasil.

A 12ª turnê da diva do pop foi anunciada em um vídeo no qual Madonna e seus convidados fazem diversas insinuações sexuais e reencenam uma foto do livro “Sex”, tudo em tom de humor.

Estão ao redor da mesa do clipe, por exemplo, o DJ Diplo e o cantor de rap Lil Wayne, que cantam “La Isla Bonita” com Madonna, dando a entender que a música fará parte do repertório, assim como “Like a Virgin”, mencionada pela própria cantora.

No domingo, a artista havia apagado suas redes sociais, sem dar explicações, o que aumentou os rumores do anúncio da turnê. Sua última leva mundial de shows foi a “Madame X Tour”, de 2019.

Madonna – The Celebration Tour Announcement

Madonna and Live Nation have announced The Celebration Tour, her 12th, but also the first to celebrate four decades of music and her greatest hits!
Kicking off in Vancouver on July 15th, the tour will visit multiple cities in the Unites States and Canada, as well as United Kingdom and Europe.

Tickets on sale Friday, January 20th at 10am (All local times). Visit Madonna.com now for detailed tour itinerary and to get your tickets!

Madonna e a Live Nation anunciaram a The Celebration Tour, sua 12ª, mas também a primeira a celebrar quatro décadas de música e seus maiores sucessos!
Começando em Vancouver em 15 de julho, a turnê visitará várias cidades nos Estados Unidos e Canadá, bem como no Reino Unido e na Europa.

Ingressos à venda sexta-feira, 20 de janeiro, às 10h (todos os horários locais). Visite Madonna.com agora para o itinerário detalhado da turnê e para obter seus ingressos!

VIDEO CREDITS

Director + Editor – Nuno Xico
DP – William DeSena
Camera Operator – Isaac Sokol
Gaffer – Dimitrios Christoforidis
Key Grip – John Le
Best Boy – Nick Weir
Set designer – Zaid Arriloa
Sound Mixer – Tomasso Pompei
Sound Designer – Nicholas Montgomery
Executive Producer – Guy Oseary & Sara Zambreno
Producer – Kathleen Thibodeau
Production Manager – Eliza Hoyland
Lead Production Assistant – David Cahill
Production Assistant + Van driver – Josué Castillo

Madonna Hair: Andy Lecompte
Madonna Makeup: Wendi Miyake
Esthetician: Tarin Graham
Hair assistant: Natalie Rosales

Special Thanks to: Shavawn Rissman, Tara Ahmadi, Vanessa Siravo, Rachel Gordh, Alice Fox

Música de Shakira que ataca Piqué bate 100 milhões de visualizações e viraliza

Cantora colombiana manda indiretas ao jogador espanhol em canção que já tem quase 30 millhões de reproduções no Spotify

As mulheres não choram mais, as mulheres faturam”, diz um verso da canção de Shakira

SÃO PAULO – Parece que Shakira está revoltada com seu ex-marido, o jogador espanhol Gerard Piqué. É o que a colombiana dá a entender na letra de “Shakira Bzrp Music Sessions 53”, single lançado na última quarta-feira cujo clipe ultrapassou 100 milhões de visualizações no YouTube. No Spotify, a canção já tem quase 30 milhões de reproduções.

A música tem feito burburinho nas redes sociais porque a cantora, que se separou do jogador de futebol no ano passado, foi direta ao criticar o ex na letra. “Tanto que você dá uma de campeão/ E quando mais precisei, você mostrou sua pior versão/ Desejo que você fique bem com minha suposta substituta/ Ah, muita academia/ Mas treine o cérebro um pouquinho também”, canta.

Ao longo da canção, Shakira cita situações específicas que parecem fazer referência ao conturbado término do casal, que ocorreu depois de 11 anos de relacionamento.

“Eu não volto com você, nem que você chore ou me implore/ Eu entendi que não é minha culpa que eles critiquem você/ Eu só faço música, desculpe por ter espirrado em você/ Você me deixou como vizinho a sogra/ Com a imprensa na porta e a dívida no Tesouro”, ela diz.

A cantora viu seu conflito com o Ministério da Fazenda espanhol se agravar depois da separação. As autoridades fiscais do país a acusam de sonegar o pagamento de € 14,5 milhões —o equivalente a mais de R$ 80 milhões— em impostos entre 2012 e 2014. Piqué supostamente estimulava Shakira a manter a luta contra as autoridades espanholas acreditando que ela poderia ganhar o caso.

Há versos em que Shakira alfineta até a suposta nova namorada de Piqué. “Você está tão estranho que eu nem consigo distinguir você/ Eu valho por duas de 22/ Você trocou uma Ferrari por um Twingo/ Você trocou um Rolex por um Casio”, canta. Ela estaria fazendo referência à idade de Clara Chía, apontada como nova namorada de Piqué, que tem 23 anos.

Apple Music promove apresentação de Rihanna no Super Bowl

Rihanna Is Back (Trailer)” en Apple Music

Como anunciado em setembro passado, o popular e tradicional Super Bowl Halftime Show agora é patrocinado pelo Apple Music — com efeito já para o Super Bowl LVII, marcado para o próximo dia 12 de fevereiro, o qual ocorrerá em Glendale (no Arizona).

Poucos dias depois, foi revelado que a apresentação do show do intervalo ficaria por conta da popstar Rihanna. Agora, a um mês do espetáculo, o serviço liberou um novo vídeo promovendo a artista.

Como observado no comercial, Rihanna não lança um álbum desde 2016 — por isso, o vídeo abre com uma mistura de vozes dizendo: “Já se passaram 2.190 dias… já se passaram mais de seis anos… Rihanna é quem todo mundo está esperando…”.

Vale notar que o Super Bowl normalmente atrai uma das maiores audiências da TV do ano — e, para as estrelas do Halftime Show, esse é um momento de destaque da carreira.

Como dissemos, este é o primeiro ano em que o Apple Music será patrocinador do Halftime Show — substituindo a Pepsi, parceira de longa data da National Football League (NFL).

Taylor Swift faz LPs venderem mais que CDs no Reino Unido em 2022

Com 80 mil cópias compradas pelo público em vinil do álbum ‘Midnights’, cantora acabou americana com a primazia do disco digital, que já durava 35 anos no país

A cantora Taylor Swift, 32, lançou em 2022 ‘Midnights’, seu décimo álbum de estúdio

As legiões de fãs da cantora americana Taylor Swift ajudaram a impulsionar no Reino Unido o valor gasto em discos de vinil acima dos CDs pela primeira vez desde a década de 1980, quando estrelas como Rick Astley e Pet Shop Boys lideraram as paradas.

Lançado em outubro, “Midnights”, décimo álbum de Taylor, se tornou o LP mais vendido deste século no Reino Unido, com um total de 80 mil cópias, que ajudaram a aumentar as receitas anuais obtidas com a venda de álbuns de vinil acima do recorde anterior, que era de 35 anos atrás.

Enquanto as vendas de CDs continuam caindo, a demanda por cópias físicas de música ainda está intacta. Segundo o jornal “Guardian”, a venda de vinil continuou a crescer nos últimos 15 anos no Reino Unido, atingindo cerca de 5,5 milhões de unidades este ano.

“Harry’s house”, de Harry Styles foi o segundo vinil mais vendido no Reino Unido, seguido por “The car”, do grupo Arctic Monkeys, que aparece duas vezes na lista dos dez primeiros (seu álbum “AM” ficou em décimo lugar, apesar de ter sido lançado em 2013).

Entre os mais vendidos deste ano também apresentam a banda irlandesa Fontaines DC com seu terceiro álbum, “Skinty Fia” e a estreia dos recém-chegados Wet Leg, “Wet Leg”. Segundo Geoff Taylor, executivo-chefe da Indústria Fonográfica Britânica, “em seu 75º aniversário, que se comemora em 2023, o LP continua tão relevante como sempre”.

Morrissey diz que Miley Cyrus quer sair de seu próximo álbum, e ele também se separou da gravadora e do empresário

Por Chris Willman

Morrissey deve atrasar novo álbum após Miley Cyrus voltar atrás em parceria

Muitas pessoas tradicionalmente enviam uma lista de coisas positivas que vivenciaram no ano passado como parte de seus cartões de felicitações, mas Morrissey usou o Natal como uma ocasião para espalhar algumas más notícias sobre sua carreira, colocando um limite no que já parecia ser uma espécie de annus horribilis para a polarizadora estrela pop.

Em mensagens postadas em seu site de 23 a 24 de dezembro, o cantor britânico anunciou pela primeira vez que se separaria de sua gravadora, Capitol Records , antes mesmo de ter a chance de lançar qualquer música dele – então acrescentou que Miley Cyrus pediu para ser removido do álbum finalizado que está atualmente no limbo.

Uma página postada em seu site na véspera de Natal sob o título “Miley é uma punk rocker” mostrava Morrissey postando com Cyrus no estúdio durante momentos mais harmoniosos. A legenda dizia: “Miley Cyrus agora quer ser retirada da música ‘I Am Veronica’, para a qual ela ofereceu backing vocals há quase dois anos. Isso ocorre em um momento em que Morrissey se desligou da Capitol Records (Los Angeles), que controla o álbum oculto ‘Bonfire of Teenagers’. Acima, Morrissey e Miley durante a sessão de Miley para ‘I Am Veronica’.”

No dia anterior, uma mensagem foi postada sob o título “Roll On 2023” com a mensagem: “Morrissey se separou voluntariamente da administração da Maverick/Quest. Morrissey também se retirou voluntariamente de qualquer associação com a Capitol Records (Los Angeles).”

Em novembro, Morrissey postou que seu álbum, “Bonfire of Teenagers”, que deveria ser lançado em fevereiro de 2023, não estava mais na programação e observou: ““ Seu destino está exclusivamente nas mãos da Capitol Records (Los Anjos).” Relatórios disseram que o álbum produzido por Andrew Watt estava na lata há um ano e meio.

Morrissey foi notícia internacional no início de novembro, quando saiu do palco no Greek Theatre de Los Angeles apenas cerca de meia hora após o início do show, sem qualquer explicação para o público assustado.

No dia de Natal, ele seguiu seus anúncios sobre ser separado de Cyrus e do Capitol com uma mensagem menos severa, postando a letra “E todas as coisas que vi me qualificam para uma parte em seus sonhos” e compartilhando novamente o vídeo para o videoclipe de três anos de idade para seu cover de “Some Say I Got Devil” de Melanie.

O ex-líder dos Smiths tem alienado cada vez mais alguns de seus ex-fãs e colegas nos últimos anos com a inclinação para a direita em muitas de suas declarações políticas e raciais. Entre outras declarações risíveis, Morrissey postou uma entrevista em seu site em 2019 na qual disse: “Todo mundo prefere sua própria raça … isso torna todo mundo racista?” Resumindo suas constantes ondas na imprensa britânica com declarações que muitos consideram ultrajantes, Morrissey disse: “Só sou atacado por pessoas que não têm a capacidade emocional de me ignorar. … É contra a lei ser inteligente! Os mudos herdaram a terra.”

Apple Music Live terá show de Alicia Keys em 21/12

Apple Music Live terá show de Alicia Keys

A cantora americana Alicia Keys será a próxima estrela do Apple Music Live — que consiste em shows de diversos artistas organizados pelo serviço de streaming. O evento ocorrerá no United Palace, em Nova York, no dia 21 de dezembro e os ingressos já se encontram esgotados.

A boa notícia é que o show também será transmitido no Apple Music e no TikTok. Já foi adicionado também um trailer do evento ao serviço.

Celebre as festas de fim de ano com @aliciakeys!
A performance do #AppleMusicLive dela no United Palace em Nova York será sua na quarta-feira, 21 de dezembro, às 7 horas da noite, horário do Pacífico. Assista no Apple Music e no @tiktok_usapple.co/AMLAliciaKeys

Se a Apple seguir a tradição dos shows anteriores, deveremos ver playlists, vídeos e entrevistas com Alicia Keys até o dia do evento. O Apple Music Live já recebeu os artistas Harry StylesLil DurkMary J. BligeLuke CombsBillie Eilish e Meghan Thee Stallion.