C6 demite enquanto estreia campanha com Gisele Bündchen; especialista vê erro de ‘timing’

Foco dos desligamentos tem sido áreas de tecnologia e atendimento, recrutamento e investimentos
Por Wesley Gonsalves e Lucas Agrela

Gisele Bündchen, em campanha do C6
Foto: Divulgação / Estadão

Ao mesmo tempo que lançava sua campanha publicitária estrelada pela modelo Gisele Bündchen para falar dos benefícios da sua conta global em dólar e euro, o C6 Bank decidiu realizar uma rodada de demissões em massa de seus funcionários. Segundo informou o banco, as demissões fazem parte de uma “readequação” das estruturas da companhia.

Estadão apurou que, até o momento, o foco dos desligamentos tem sido áreas de tecnologia e atendimento, recrutamento, investimentos entre outros. Pelo menos, 70 funcionários do banco perderam o emprego nesta segunda-feira, 6. Questionado, o C6 não confirmou o número total de desligamentos.

Banco afirmou que está 'readequando' suas operações e, apesar das demissões, segue com vagas em aberto.
Banco afirmou que está ‘readequando’ suas operações e, apesar das demissões, segue com vagas em aberto.  Foto: C6bank

O banco afirmou ainda que fez “adequações de cargos e profissionais”. “Como é praxe nas empresas que buscam o melhor nível de eficiência nos mercados em que estão inseridas, o grupo avalia periodicamente a produtividade das equipes e, quando necessário, faz readequações de cargos e profissionais, bem como adequações de suas estruturas ao momento do negócio”, disse, em nota, o C6 Bank.

No fim do ano passado, a empresa iniciou uma expansão para acomodar os seus 1,9 mil funcionários. O movimento aconteceu após o aporte do JPMorgan, no valor de R$ 10 bilhões. Pouco tempo após a aprovação do investimento, a empresa optou por encerrar o site de notícias 6minutos e demitir parte da sua equipe.

Demitindo e recontratando

No início da pandemia, em abril de 2020, o C6 já havia feito uma rodada de demissões de cerca de 60 funcionários. Na época, a companhia tinha um time de aproximadamente 1 mil funcionários. Segundo comunicado da empresa, na ocasião, foram feitos “ajustes por conta da parada na economia”, em áreas como marketing e comercial. Em nota, a empresa havia dito, porém, que também seguia contratando para divisões de tecnologia e operações.

Na rodada atual de demissões, desta segunda-feira, o banco digital retomou o posicionamento de que suas demissões serão menores do que o número de novos contratados. “O C6 Bank permanece com 400 vagas abertas e deve encerrar 2023 com 800 contratações. O número de novos funcionários neste ano superará em centenas de posições o número de profissionais desligados”, afirmou em comunicado.

Diante dos desligamentos, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região se reuniu com integrantes do C6 para solicitar ao banco que suspendesse as demissões em massa para uma rodada de negociações, mas o pedido foi negado pela companhia.

Momento

A modelo brasileira Gisele Bündchen assinou seu contrato com o C6 em agosto de 2021. Na ocasião, a primeira campanha com sua nova garota propaganda comemorava a marca de 10 milhões de clientes do banco e de olho em posicionar a empresa no seguimento de alta renda.

Na campanha mais recente, lançada nesta segunda-feira, Gisele fica encarregada de anunciar “os benefícios” das contas globais do C6 em dólar e euro. “Para ser um cidadão do mundo, você não precisa mais ser cliente de um Private Bank. Só abrir sua conta no C6″, afirma a modelo no comercial.

Para Lilian Carvalho, professora de marketing da FGV, apesar de se tratarem de questões completamente diferentes, ou seja, investimentos em propaganda e recursos humanos, companhias precisam pensar seu cronograma de lançamentos para, justamente, evitar coincidências em relação às campanhas de marketing e possíveis demissões.

“Uma coisa que as pessoas não entendem é que são centros de custos diferentes. Os investimentos em marketing e as demissões de funcionários são decisões que não são tomadas no mesmo lugar”, afirma. “Mas as empresas precisam ter mais atenção quanto ao ‘timing’. Porque não pega bem lançar uma campanha com uma super modelo e fazer um lay off três dias depois”, complementa Lilian.

Dolce & Gabbana traz o calor com Q Perfume

Linda Helena e Diego Villarreal estrelam campanha de eau de parfum K&Q by Dolce & Gabbana. 
Foto: Steven Klein

Prepare-se para usar sua coroa. Uma nova campanha de fragrâncias estreia com K e Q de Dolce & Gabbana . O anúncio ferve com os modelos Linda Helena e Diego Villarreal posando na frente das lentes de Steven Klein . A dupla compartilha um abraço quente na imagem em um cenário de deserto.

Frasco de perfume Q by Dolce & Gabbana.
Frasco de perfume Q by Dolce & Gabbana. Foto: Dolce & Gabbana Beauty

O perfume Q by Dolce & Gabbana é descrito como feminino, refinado e poderoso. A nova fragrância lançada em 2023 é feita para fazer qualquer mulher se sentir uma realeza nos dias de hoje. Um Eau de parfum frutado com uma base amadeirada apresenta notas de limão siciliano, cereja e cedro. Embelezado com uma coroa de ouro real e banhado em um tom vermelho-cereja enérgico, o design da tampa do frasco exala elegância.

Comercial de perfumes K&Q da Dolce & Gabbana

O comercial K & Q da Dolce & Gabbana foi estilizado por Bea Åkerlund com elenco de Anita Elizabeth Bitton. Stephane Marais trabalha em maquiagem com cabelo de Julien Dys. O comercial mostra lindas modelos, Linda Helena e Diego Villarreal, dirigindo pelo deserto em automóveis clássicos. Eles param e compartilham um abraço intenso ao som de um remix de  The Ecstasy of Gold , originalmente do faroeste  The Good, The Bad, and The Ugly .

A modelo Linda Helena posa com o frasco do perfume Dolce & Gabbana Q.
A modelo Linda Helena posa com o frasco do perfume Dolce & Gabbana Q. Foto: Dolce & Gabbana Beauty

Descrito como uma jornada inesperada de descoberta e aventura, junte-se à revolução K&Q com as fragrâncias Dolce & Gabbana. Experimente um passeio selvagem enquanto as dunas varridas pelo vento correm em suas veias e o sol aquece sua alma. Para saber mais sobre a marca italiana, descubra sua coleção primavera 2023 .

Sara Sampaio Gets Glam in Genny Spring 2023 Campaign

Sara Sampaio Genny Spring 2023 Campaign
Sara Sampaio é a estrela da campanha primavera-verão 2023 da Genny. 
Foto: Dario Catellani

A top model  Sara Sampaio  é a estrela da   campanha Primavera 2023 da Genny . Sob a orientação visionária da diretora criativa  Sara Cavazza Facchini , a modelo portuguesa apresenta uma coleção radiante e dinâmica. Aqui, texturas metálicas e cortes geométricos se unem em uma sinfonia de cores. 

O estilo Genny incorpora uma exuberância de expressão cromática, infundindo a estação com frescor e vitalidade. Com uma homenagem ao charme nostálgico da Califórnia dos anos 1970, a última linha ganha vida em uma impressionante sessão de fotos capturada pelo fotógrafo  Dario Catellani . 

Sara Sampaio Genny Metallic Jumpsuit
Com macacão metalizado, Sara Sampaio é a cara da campanha primavera-verão 2023 da Genny. Foto: Dario Catellani

Sara Sampaio é capturada fazendo pose em uma variedade de peças elegantes, incluindo um macacão metálico, vestido recortado e calça cargo amarela. A campanha primavera 2023 da Genny exala a poderosa energia da marca, incorporando a própria essência de um espírito vibrante. Para ver mais da modelo, descubra a capa da revista Wonderland do ano passado.

Genny Spring 2023 Campaign Cargo Pants
Sara Sampaio modela calça cargo amarela na campanha primavera-verão 2023 da Genny. Foto: Dario Catellani

Num dos momentos chave da temporada, Sara Sampaio enverga um vestido de noite sensual e assimétrico. Esta coleção exala positividade e inspira mulheres em todos os lugares a abraçar sua força e viver a vida ao máximo com graça espontânea. Você deve se lembrar que Georgina Rodriguez era a estrela dos  anúncios de outono de Genny .

Zimmermann | Fall Winter 2022/2023 | Full Show

Zimmermann | Fall Winter 2022/2023 by Nicky Zimmermann | Phygital Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – New York Fashion Week) #Zimmermann #FW22 #NYFW

Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México

FOTOS DE SEBASTIAN HILGETAG

Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México

Lensed por Sebastian Hilgetag , modelo Woan Mi é uma visão de beleza em seu último editorial para Marie Claire México . Nas imagens marcantes, a australiana brilha com maquiagem de strass nos olhos e correntes de ouro adornando o rosto. A cabeleireira e maquiadora Julia Hahn fez mágica para realçar a beleza natural da modelo.

O resultado dá aos cabelos escuros de Woan Mi um brilho brilhante e uma maquiagem sutil nos olhos para acentuar seus traços. Além de looks de maquiagem, ela posa para marcas líderes como Tiger of Sweden, Max Mara e Diane von Furstenberg. O resultado é um editorial cheio de beleza etérea que se destaca da multidão.

Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México
Woan Mi é uma beleza etérea em Marie Claire México

Vencedores do Grammy 2023: lista completa

Arte promocional do Grammy (Reprodução)

É oficial: Beyoncé tem o maior número de vitórias no Grammy de todos os tempos. Na noite de domingo, ela fez história com quatro vitórias, elevando o total de sua carreira para 32. Sua vitória com “Renaissance” de melhor álbum dance/eletrônico a colocou nos livros de história, depois de também ganhar a melhor música de R&B por “Cuff It”, melhor dança /gravação eletrônica e performance tradicional de R&B.

Mas, além da conquista de Beyoncé, não houve raspagens que deixassem outros vencedores garantidos para chegar às manchetes. As três principais categorias de todos os gêneros foram para três vencedores diferentes – nenhum deles os que estavam sendo amplamente divulgados. Harry Styles ganhou o álbum do ano, Lizzo ganhou o recorde do ano e a favorita do Grammy do século 20 conseguiu uma vitória verdadeiramente imprevista para a música do ano.

Além do álbum do ano, Styles venceu por álbum pop vocal; “Harry’s House” também ganhou como melhor álbum de engenharia, não clássico, embora esse troféu não vá para Styles. Outros vencedores múltiplos incluíram três troféus para Brandi Carlile e três para a música “Encanto”. Raitt terminou com dois, tendo vencido na categoria Americana e também na melhor música. Outros vencedores incluíram Sam Smith e Kim Petras por desempenho de dupla/grupo pop para o single “Unholy” e Willie Nelson por melhor álbum country.

Kim Petras se tornou a primeira artista abertamente transgênero a vencer uma estatueta na premiação.

Em seu discurso no palco do Grammy, Petras agradeceu “todas as incríveis e lendárias artistas transgênero que abriram as portas” para ela, citando por nome a cantora produtora indie Sophie, que também foi indicada ao Grammy, mas nunca venceu.

Anteriormente, a produtora trans Wendy Carlos venceu três Grammys, em 1969, por seu trabalho revolucionário com sintetizadores – mas a artista só se assumiu trans publicamente dez anos depois, no final dos anos 1970.

Outras artistas transgênero a receberem indicações ao Grammy em anos anteriores foram a pioneira do soul Jackie Shane e a diva do experimental Arca. Nenhuma delas ganhou a estatueta, no entanto.

Confira a lista dos vencedores das principais categorias

Gravação do ano

  • ABBA – “Don’t Shut Me Down”
  • Adele – “Easy on Me”
  • Beyoncé – “Break My Soul”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous
  • Brandi Carlile featuring Lucius – “You and Me on the Rock”
  • Doja Cat – “Woman”
  • Steve Lacy – Bad Habit
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5”
  • Lizzo – “About Damn Time” (VENCEDOR)
  • Harry Styles – “As It Was”

Álbum do ano

  • ABBA – “Voyage”
  • Adele – “30”
  • Bad Bunny – “Un Verano Sin Ti”
  • Beyoncé – “Renaissance”
  • Brandi Carlile – “In These Silent Days”
  • Coldplay – “Music of the Spheres”
  • Harry Styles – “Harry’s House” (VENCEDOR)
  • Kendrick Lamar – “Mr. Morale & the Big Steppers
  • Lizzo – “Special”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous (Deluxe)”

Canção do ano

  • Adele – “Easy on Me”
  • Beyoncé – “Break My Soul”
  • Bonnie Raitt – “Just Like That” – (VENCEDOR)
  • DJ Khaled Featuring Rick Ross, Lil Wayne, Jay-Z, John Legend & Fridayy – “God Did”
  • Gayle – “ABCDEFU”
  • Harry Styles – “As It Was”
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5”
  • Lizzo – “About Damn Time”
  • Steve Lacy – “Bad Habit”
  • Taylor Swift – “All Too Well” (10 Minute Version) (The Short Film)

Artista revelação

  • Anitta
  • Domi & JD Beck
  • Latto
  • Måneskin
  • Molly Tuttle
  • Muni Long
  • Omar Apollo
  • Samara Joy (VENCEDOR)
  • Tobe Nwigwe
  • Wet Leg

Melhor performance solo de pop

  • Adele – “Easy on Me” (VENCEDOR)
  • Bad Bunny – “Moscow Mule”
  • Doja Cat – “Woman”
  • Harry Styles – “As It Was”
  • Lizzo – “About Damn Time”
  • Steve Lacy – “Bad Habit”

Melhor performance duo/grupo de pop

  • ABBA – “Don’t Shut Me Down”
  • Camila Cabello Featuring Ed Sheeran – “Bam Bam”
  • Coldplay & BTS – “My Universe”
  • Post Malone & Doja Cat – “I Like You (A Happier Song)”
  • Sam Smith & Kim Petras – “Unholy” (VENCEDOR)

Melhor álbum de pop tradicional

  • Diana Ross – “Thank You”
  • Kelly Clarkson – “When Christmas Comes Around…”
  • Michael Bublé – “Higher” (VENCEDOR)
  • Norah Jones – “I Dream of Christmas (Extended)”
  • Pentatonix – “Evergreen”

Melhor álbum de pop

  • ABBA – “Voyage”
  • Adele – “30”
  • Coldplay – “Music of the Spheres”
  • Harry Styles – “Harry’s House” (VENCEDOR)
  • Lizzo – “Special”

Melhor gravação de dance/eletrônico

  • Beyoncé – “Break My Soul” (VENCEDOR)
  • Bonobo – “Rosewood”
  • David Guetta & Bebe Rexha – “I’m Good (Blue)”
  • Diplo & Miguel – “Don’t Forget My Love”
  • Kaytranada Featuring H.E.R. – “Intimidated”
  • Rüfüs Du Sol – “On My Knees”

Melhor álbum de dance/música eletrônica

  • Beyoncé – “Renaissance” (VENCEDOR)
  • Bonobo – “Fragments”
  • Diplo – “Diplo”
  • Odesza – “The Last Goodbye”
  • Rüfüs Du Sol – “Surrender”

Melhor canção de rock

  • Brandi Carlile – “Broken Horses” (VENCEDOR)
  • Ozzy Osbourne Featuring Jeff Beck – “Patient Number 9”
  • Red Hot Chili Peppers – “Black Summer”
  • Turnstile – “Blackout”
  • The War on Drugs – “Harmonia’s Dream”

Melhor álbum de rock

  • The Black Keys – “Dropout Boogie”
  • Elvis Costello & The Imposters – “The Boy Named If”
  • Idles – “Crawler”
  • Machine Gun Kelly – “Mainstream Sellout”
  • Ozzy Osbourne – “Patient Number 9” (VENCEDOR)
  • Spoon – “Lucifer on the Sofa”

Melhor canção de música alternativa

  • Arctic Monkeys – “There’d Better Be a Mirrorball”
  • Big Thief – “Certainty”
  • Florence and the Machine – “King”
  • Wet Leg – “Chaise Lounge” (VENCEDOR)
  • Yeah Yeah Yeahs Featuring Perfume Genius – “Spitting Off the Edge of the World”

Melhor álbum de música alternativa

  • Arcade Fire – WE
  • Big Thief – “Dragon New Warm Mountain I Believe in You”
  • Björk – “Fossora”
  • Wet Leg – “Wet Leg” (VENCEDOR)
  • Yeah Yeah Yeahs – “Cool It Down”

Melhor canção de R&B

  • Beyoncé – “Cuff It” (VENCEDOR)
  • Jazmine Sullivan – “Hurt Me So Good”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous”
  • Muni Long – “Hrs & Hrs”
  • PJ Morton – “Please Don’t Walk Away”

Melhor álbum de R&B

  • Chris Brown – “Breezy (Deluxe)”
  • Lucky Daye – “Candy Drip”
  • Mary J. Blige – “Good Morning Gorgeous (Deluxe)”
  • PJ Morton – “Watch the Sun”
  • Robert Glasper – “Black Radio III” (VENCEDOR)

Melhor Música de Country

  • Cody Johnson – “Til You Can’t” (VENCEDOR)
  • Luke Combs – “Doin’ This”
  • Maren Morris – “Circles Around This Town”
  • Miranda Lambert – “If I Was a Cowboy”
  • Taylor Swift – “I Bet You Think About Me (Taylor’s Version) (From the Vault)”
  • Willie Nelson – “I’ll Love You Till the Day I Die”

Melhor Álbum de Country

  • Ashley McBryde – “Ashley McBryde Presents: Lindeville”
  • Luke Combs – “Growin’ Up”
  • Maren Morris – “Humble Quest”
  • Miranda Lambert – “Palomino”
  • Willie Nelson  – A Beautiful Time (VENCEDOR)

Melhor canção de rap

  • DJ Khaled Featuring Rick Ross, Lil Wayne, Jay-Z, John Legend & Fridayy – “God Did”
  • Future Featuring Drake & Tems – “Wait for U”
  • Gunna & Future Featuring Young Thug – “Pushin P”
  • Jack Harlow Featuring Drake – “Churchill Downs”
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5” (VENCEDOR)

Melhor álbum de rap

  • DJ Khaled – “God Did”
  • Future – “I Never Liked You”
  • Jack Harlow – “Come Home the Kids Miss You”
  • Kendrick Lamar – “Mr. Morale & the Big Steppers” (VENCEDOR)
  • Pusha T – “It’s Almost Dry”

Melhor álbum de pop latino

  • Camilo – “De Adentro Pa Afuera”
  • Christina Aguilera – “Aguilera”
  • Fonseca – “Viajante”
  • Rubén Blades & Boca Livre – “Pasieros” (VENCEDOR)
  • Sebastián Yatra – “Dharma”

Melhor álbum de música urbana

  • Bad Bunny – “Un Verano Sin Ti” (VENCEDOR)
  • Daddy Yankee – “Legendaddy”
  • Farruko – “La 167”
  • Maluma – “The Love & Sex Tape”
  • Rauw Alejandro – “Trap Cake, Vol. 2”

Melhor álbum de rock latino ou alternativo

  • Cimafunk – “El Alimento”
  • Fito Paez – “Los Años Salvajes”
  • Gaby Moreno – “Alegoría”
  • Jorge Drexler – “Tinta y Tiempo”
  • Mon Laferte – “1940 Carmen”
  • Rosalía – “Motomami” (VENCEDOR)

Melhor álbum de folk

  • Aoife O’Donovan – “Age of Apathy”
  • Janis Ian – “The Light at the End of the Line”
  • Judy Collins – “Spellbound”
  • Madison Cunningham – “Revealer” (VENCEDOR)
  • Punch Brothers – “Hell on Church Street”

Melhor álbum de reggae

  • Kabaka Pyramid – “The Kalling” (VENCEDOR)
  • Koffee – “Gifted”
  • Protoje – “Third Time’s the Charm”
  • Sean Paul – “Scorcha”
  • Shaggy – “Com Fly Wid Mi”

Melhor gravação remixada

  • Beyoncé – “Break My Soul (Terry Hunter Remix)”
  • Ellie Goulding – “Easy Lover (Four Tet Remix)”
  • The Knocks & Dragonette – “Slow Song (Paul Woolford Remix)”
  • Lizzo – “About Damn Time (Purple Disco Machine Remix)” (VENCEDOR)
  • Wet Leg – “Too Late Now (Soulwax Remix)”

Melhor álbum de áudio imersivo

  • Anita Brevik, Nidarosdomens Jentekor & Trondheimsolistene – “Tuvayhun — Beatitudes for a Wounded World”
  • The Chainsmokers – “Memories…Do Not Open”
  • Christina Aguilera – “Aguilera”
  • Jane Ira Bloom – “Picturing the Invisible: Focus 1”
  • Stewart Copeland & Ricky Kej – “Divine Tides” (VENCEDOR)

Melhor videoclipe

  • Adele – “Easy on Me”
  • BTS – “Yet to Come”
  • Doja Cat – “Woman”
  • Harry Styles – “As It Was”
  • Kendrick Lamar – “The Heart Part 5”
  • Taylor Swift – “All Too Well: The Short Film” (VENCEDOR)

Melhor filme musical

  • Adele – “Adele One Night Only”
  • Billie Eilish – “Billie Eilish Live at the O2”
  • Justin Bieber – “Our World”
  • Neil Young & Crazy Horse – “A Band a Brotherhood a Barn”
  • Rosalía – “Motomami (Rosalía TikTok Live Performance)”
  • Various Artists – “Jazz Fest: A New Orleans Story” (VENCEDOR)

Grammy 2023 | Viola Davis vence estatueta e se torna EGOT

Sigla indica que artista já venceu Emmy, Grammy, Oscar e Tony
CAIO COLETTI

Viola Davis vence o Grammy 2023 — Foto: Getty Images

Viola Davis acaba de entrar para o seleto grupo dos EGOTs – artistas que venceram pelo menos um Emmy, um Grammy, um Oscar e um Tony durante a carreira.

A marca foi alcançada hoje (5), quando a americana foi anunciada como a premiada do Grammy 2023 na categoria melhor audiolivro, narração ou gravação de storytelling, pela versão em áudio de sua autobiografia Finding Me.

Davis bateu concorrentes como QuestloveMel Brooks, Jamie Foxx, e Lin-Manuel Miranda na categoria. A atriz até mencionou a sua conquista durante o discurso de agradecimento.

“Eu escrevi este livro para honrar a Viola de seis anos, sua vida, sua alegria, seu trauma, tudo… Tem sido uma jornada tão incrível. Acabei de me tornar EGOT!“, disse.

Viola Davis no Grammy 2023 — Foto: Getty Images
Viola Davis no Grammy 2023 — Foto: Getty Images

Vale lembrar que a atriz venceu dois Tonys (por King Hdley II e Fences, em 2001 e 2010), um Emmy (por How to Get Away with Murder, em 2015) e um Oscar (por Um Limite Entre Nós, em 2017).

Entre os artistas que dividem com Davis a qualificação de EGOT estão John LegendAndrew Lloyd WebberWhoopi GoldbergAudrey Hepburn Rita Moreno.

O Grammy 2023 será transmitido no Brasil pela TNT e pela HBO Max, começando a partir das 22h. Já a pré-cerimônia, onde as categorias secundárias são anunciadas pode ser acompanhada pelo YouTube.

Homens Brancos Não Sabem Enterrar | Remake com Jack Harlow ganha teaser

Wesley Snipes e Woody Harrelson estrelaram o clássico dos anos 90
CAIO COLETTI

O remake de Homens Brancos Não Sabem Enterrarestrelado pelo rapper Jack Harlow e pelo ator Sinqua Walls (Nanny), ganhou hoje (5) o seu primeiro teaser – confira acima.

Assim como o original de 1992, o remake acompanha dois jogadores de basquete de rua – e trapaceiros profissionais – que se unem para aplicar um golpe. Harlow assume o papel que foi de Woody Harrelson, enquanto Walls substitui Wesley Snipes.

O novo Homens Brancos Não Sabem Enterrar tem direção de Calmatic (House Party) e roteiro de Kenya Barris Doug Hall (Black-ish). No elenco coadjuvante, destaque para Lance Reddick (John Wick) e Laura Harrier (Homem-Aranha: De Volta ao Lar).

A estreia ficou marcada para 19 de junho nos EUA, pelo Hulu. No Brasil, não há previsão de lançamento.

Bilheteria EUA: Batem à Porta, 80 For Brady, Avatar: O Caminho da Água, Gato de Botas 2, BTS: Yet to Come

Batem à Porta e 80 For Brady tiram Avatar 2 do topo das bilheterias americanas

Batem à Porta – Abby Quinn, Nikki Amuka-Bird, Dave Bautista Divulgação/Universal Studios

O reinado de Avatar: O Caminho da Água no topo das bilheterias norte-americanas terminou. Após sete semanas na liderança, o filme de James Cameron ficou na 3ª posição no ranking divulgado hoje (5).

Isso porque Batem à Portanovo suspense de M. Night Shyamalan estrelado por Dave Bautista, estreou na primeira posição das bilheterias, com US$ 14.2 milhões de arrecadação.

Enquanto isso, a comédia 80 For Brady se aproveitou de seu elenco estrelado (Jane Fonda, Rita Moreno, Lily Tomlin, Sally Field) para agarrar o segundo lugar, com US$ 12.5 milhões de bilheteria durante o fim de semana.

O top 5 da semana foi fechado por O Caminho da Água (US$ 10.8 milhões), Gato de Botas 2 (US$ 7.9 milhões) e BTS: Yet to Come (US$ 5.1 milhões).